Dicas da Especialista: Como evitar emoções negativas e comportamentos tóxicos

Bem vindos ao segundo tema da rubrica ‘Gerir a saúde mental e emocional em tempos de COVID-19’.

 

Para quem ainda não conhece a nossa nova rubrica, esta pretende oferecer um conjunto de dicas sugeridas pela nossa psicóloga especialista Joana Sousa, que nos podem ajudar a lidar com a situação de isolamento e distanciamento social, de forma a sermos capazes de gerir melhor as nossas emoções, pensamentos e atitude perante a atualidade que vivemos.

As dicas focam 7 temáticas distintas que serão partilhadas ao longo das próximas semanas. Estas são:

1. Manter um pensamento positivo em pleno surto
2. Evitar emoções negativas e comportamentos tóxicos
3. Manter um estilo de vida ativo e saudável
4. Manter a rotina de trabalho
5. Levar este período com humor e leveza
6. Investirmos em nós
7. Coisas para fazer durante a quarentena
 

As primeiras dicas referentes ao tema 1 ‘Manter um pensamento positivo em pleno surto’ já estão disponíveis, e pode consultá-las aqui!

As dicas desta semana abordam o tema: Como evitar emoções negativas e comportamentos tóxicos

 

Continue a ler ou conheça agora a solução personalizada que criámos para a sua empresa de forma a proteger a saúde mental e emocional dos seus colaboradores: Saiba mais aqui!

 

Dicas de Gestão da Saúde Mental e Emocional
Tema #2: Como evitar emoções negativas e comportamentos tóxicos

 

Identificar e recorrer a estratégias e competências úteis que ajudaram no passado a lidar com situações adversas

Identificarmos estratégias e competências que resultaram em tempos mais difíceis, podem ajudar-nos a lidar com a situação atual que vivenciamos. Muitas vezes, temos os recursos de que necessitamos para lidar com as adversidades, só não temos real consciência do poder que as mesmas têm, e da força que existe em nós mesmos. Recordar e testar esses recursos e estratégias anteriormente utilizados por nós, poderá ser um bom princípio para lidar com as nossas flutuações de emoções nesta fase desafiante de quarentena/isolamento.

Evitar assistir em demasia a noticiais perturbadoras e inquietantes

É importante limitarmos as nossas preocupações e inquietações, diminuindo o tempo a que nos expomos a noticias e informações perturbadoras e que nos causam demasiada tensão. Manter-se informado é muito diferente de estar constantemente obcecado por aquilo que as notícias nos têm a dizer. É essencial que sejamos críticos, quanto às informações que procuramos, vemos e/ou encontramos. Não focar demasiado naquilo que se lança nas redes sociais relativamente à evolução da pandemia, muitas são fake news e apenas servem para alarmar, criar o pânico e aumentar os nossos níveis de stress e ansiedade.

Procurar sempre fontes credíveis e fidedignas de informação (como a DGS, SNS, OMS) para nos mantermos informado, ou mesmo um jornal televisivo que siga estas mesmas fontes e sirva a comunidade com informação não alarmante, credível, sucinta e esclarecedora.

Reconhecer e evitar o aparecimento de pensamentos negativos

Dar uma pausa aos pensamentos mais pessimistas e intrusivos que nos causam mal estar, ansiedade e frustração, e mudar o rumo dos nossos pensamentos, pensando em algo positivo, que nos faça sentir mais animados, otimistas e com garra.

Se formos capazes de identificar e bloquear estes pensamentos negativos e mais catastrofistas, que causam tanto caos nas nossas mentes e, consequentemente, nas nossas vidas, iremos despoletar uma mudança no modo como nos sentimos. Isto vai influenciar as nossas emoções e a forma como reagimos aos acontecimentos, sendo assim possível alterar a realidade que estamos a viver.

Mudar a realidade, permite-nos criar uma nova história, um novo rumo, mais agradável, promissor e positivo. Se os pensamentos nos podem adoecer, também têm o poder de nos curar! Só temos de mudar o nosso mindset.

Stop aos julgamentos, sentimentos de culpa e inferiorização

Centrarmo-nos nos pontos fortes e naquilo que de melhor temos para dar, a nós e aos outros. Estes são um excelente recurso pessoal para lidar com situações adversas e mais complicadas como a que estamos a viver.

Pedir ajuda profissional se necessário

Caso nos sintamos perturbados, perdidos, angustiados, demasiado ansiosos e acharmos que se mostra necessário, procurar ajuda de um profissional que nos possa ajudar a encontrar mais estabilidade, a gerir as suas emoções, a identificar os nossos gatilhos e a potenciar os nossos recursos pessoais (internos e externos). Recorrer a estes profissionais poderá ajudar-nos a alcançar uma maior estabilidade emocional, felicidade, bem-estar e a preservamos , assim, a nossa saúde mental.

 

Esperamos que estas dicas lhe sejam úteis e que consiga preservar a integridade da sua saúde física e, principalmente, mental!
As próximas dicas abordam a temática:
Manter um estilo de vida ativo e saudável | Fique atento!

 

Compartilhe

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkedin
Share on whatsapp
Compartilhe no Whatsapp

VEJA TAMBÉM

As competências do futuro profissional do departamento de Recursos Humanos devem estar alinhadas com as novas mudanças na gestão empresarial, tanto as derivadas da…
Entendem melhor, adaptam-se melhor a situações de mudança e incerteza, são mais empáticos, têm uma vida mais saudável… Pessoas com inteligência emocional desenvolvida têm…